Voltar

Com devolução de bomba furtada, água volta a percorrer o Eixo Norte

Com devolução de bomba furtada, água volta a percorrer o Eixo Norte

Depois de danos às estruturas e reintegração de posse pela Justiça, credores da Mendes Jr. entregaram o equipamento
Por Assessoria de Comunicação

Publicação: 11/10/2017 | 14:11

Última modificação: 19/10/2017 | 16:49

Brasília-DF, 11/10/2017 - Credores da Mendes Júnior devolveram, nesta quarta-feira (11), a bomba da comporta do reservatório Tucutu do Eixo Norte do Projeto de Integração do Rio São Francisco, que havia sido furtada na segunda-feira (9). O equipamento foi reinstalado pelas equipes do Ministério da Integração Nacional e as águas do Rio São Francisco voltaram a percorrer as estruturas do Eixo Norte, após a reabertura das comportas de Tucutu, em Cabrobó (PE).

Ontem (10), depois de quase uma semana de danos ao empreendimento, que incluiu pichações, depredações, furto e culminou com a invasão do prédio onde funciona o Projeto São Francisco, em Salgueiro (PE), os comerciantes desocuparam o local. O ato aconteceu após determinação da Justiça Federal, que deferiu a liminar de reintegração de posse feita pelo Ministério. A ação ainda inclui uma multa diária de R$ 5 mil, caso os credores não cumpram a decisão. Leia mais.

Cronologia

Os atos criminosos começaram na última sexta-feira (6), com o corte das mangueiras das comportas de Tucutu, fato que gerou vazamento de óleo dentro do reservatório. Por medida de segurança dos moradores e da estrutura, o Ministério teve que fechar as comportas da barragem, o que ocasionou a interrupção da passagem da água do `Velho Chico' pelos canais do Eixo Norte.

Além dessas avarias, os comerciantes ainda depredaram as instalações do canteiro de obras da Meta 1N do Projeto, localizado em Salgueiro (PE), e danificaram a estrutura de controle de Tucutu com diversas pichações. A EMSA - nova empresa responsável pelos serviços no trecho - registrou Boletim de Ocorrência na Polícia Civil local. Leia mais.

Prejuízo para 4 milhões

Esse tipo de conduta prejudica o cronograma das obras e também o abastecimento de mais de 4 milhões pessoas que esperam pela água do São Francisco em Fortaleza, no Ceará, e de aproximadamente 3 mil agricultores do estado de Pernambuco, que ficam nas proximidades do reservatório de Terra Nova e também poderão contar com o 'Velho Chico' em breve.

Todos os prejuízos causados à União estão em avaliação pela equipe técnica da Pasta.

Assista ao vídeo.

 

Ouça e faça o donwload do boletim de rádio: