Back

Segurança hídrica no Nordeste é prioridade do programa Agora, é Avançar

Segurança hídrica no Nordeste é prioridade do programa Agora, é Avançar

Projeto São Francisco e obras estruturantes em Pernambuco, Alagoas, Ceará e Paraíba vão ganhar novo ritmo em 2018
Por Assessoria de Comunicação

Publicação: 09/11/2017 | 19:07

Última modificação: 17/11/2017 | 17:00

Brasília-DF, 9/11/2017 - Os investimentos do Ministério da Integração Nacional em infraestrutura hídrica estão assegurados para obras que vêm mudando o cenário da região Nordeste. O Projeto de Integração do Rio São Francisco, que já abastece cerca de um milhão de pessoas, é um dos destaques do programa Agora, é Avançar, lançado hoje (9) pelo Governo Federal. Em todo o país, são mais de sete mil obras que deverão ser concluídas até 2018. O esforço contempla também empreendimentos como a Adutora do Agreste (PE), Canal do Sertão Alagoano (AL), Cinturão das Águas do Ceará (CE) e Vertente Litorânea da Paraíba (PB), executados pelos governos dos estados com recursos federais. Juntas, essas iniciativas vão garantir segurança hídrica a populações inteiras no semiárido.

No Eixo Norte do Projeto São Francisco, as obras remanescentes da primeira etapa (1N) foram retomadas no mês de junho, já mobilizam cerca de mil trabalhadores e deverão chegar ao pico de atividades nos próximos meses. Hoje com 94,96% das obras finalizadas, o Eixo Norte levará água a 7,1 milhões de pessoas nos estados do Ceará, Paraíba, Pernambuco e Rio Grande do Norte. A expectativa é de que as águas do São Francisco cheguem ao Ceará até o primeiro trimestre de 2018 e de lá percorram todas as estruturas daquele eixo.

Na Paraíba e em Pernambuco, aproximadamente um milhão de pessoas já sentem os efeitos da chegada da água do Eixo Leste do Projeto São Francisco. A conquista só foi possível porque o Governo Federal acelerou as obras para antecipar a entrega das águas em abril deste ano. Como resultado, por exemplo, evitou o colapso hídrico em Campina Grande, segunda maior cidade da Paraíba.

Obras estruturantes

Além do compromisso de acelerar as obras do Projeto São Francisco, o Ministério da Integração Nacional também vai priorizar o repasse de recursos para outras quatro importantes obras hídricas estruturantes na região Nordeste: Adutora do Agreste em Pernambuco, Canal do Sertão Alagoano, Cinturão das Águas do Ceará e Vertente Litorânea da Paraíba. Desde maio do ano passado a outubro deste ano, o aporte federal para esses empreendimentos somou R$ 777,8 milhões.

Ouça e faça o download do boletim de rádio: